Ferramenta BI, de gerência de procedimentos, é apresentada a juízes e diretores

Uma metodologia que vai contribuir para o gerenciamento de diversos procedimentos do TRT5. Esta é a ferramenta Business Intelligence (BI), adotada pela equipe da Corregedoria Regional e apresentada para uma plateia de juízes e diretores de Varas, na manhã desta sexta-feira (31/8), no auditório do Fórum do Comércio.

A Corregedora Regional do Tribunal baiano, desembargadora Dalila Andrade, abriu o encontro e falou da sua satisfação em apresentar a ferramenta. "Estamos aqui hoje para tirar dúvidas e expor o BI, um método cartesiano que vai facilitar e permitir acesso eficaz às informações do Tribunal", comentou a desembargadora. "Estamos buscando soluções mais justas", finalizou.

O juiz Firmo Ferreira Leal Neto, auxiliar da Corregedoria, apresentou a ferramenta e mostrou os detalhes técnicos. Segundo o magistrado, esta metodologia auxilia na organização e interpretação dos dados gerados pelo TRT5. "Ao optar por um sistema de BI, podemos dedicar um tempo maior à análise crítica dos resultados obtidos, em vez de gastar tempo com coleta de dados", afirmou.

O juiz explicou que a ferramenta utiliza os dados gerados pelo sistema e-Gestão, que foi construído para intercâmbio de informações com vistas à geração de relatórios estatísticos. "O sistema Pje não tem a tarefa de gerenciamento de dados", apontou. "Já o BI tem como uma das funções pegar as informações transferidas do sistema PJe para o sistema e-Gestão, realizar um tratamento específico e apresentá-las em uma técnica de fácil visualização".

Os desembargadores Esequias de Oliveira e Marama Carneiro estiveram presentes ao encontro, além da presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 5ª Região (Amatra5), juíza Angélica Ferreira.

Secom TRT5 (Renata Carvalho) - 31/8/2018